colab-855x570

Colab 55 @dayalima

Alguns dias atrás inaugurei uma lojinha aqui do blog (já viu? Clica aqui). Ainda não tem muitos produtos – começo são difíceis, sabe como é, né? -, mas fui atrás de ajuda, porque nesse mundo ninguém tá sozinho e foi assim que encontrei o Colab55.

O Colab55 é uma plataforma que acredita no artista independente. Ele reúne o trabalho da gente (sim, sou uma artista independente também) e disponibiliza a arte em vários produtos, como camisetas, azulejos decorativos, chinelos, almofadas, enfim, cuidando para trazer qualidade e um preço bem bacana!

Em parceria com o Colab55, criei um espaço para novos produtinhos com meus desenhos. Então, acessa aí www.colab55.com/@dayalima e ajude um artista independente também. O site é bem bacana e tem várias opções, dá só uma olhada:

Aceita vários tipos de pagamento, além de parcelar. Entrega em 7 dias, qualidade garantida, tem troca fácil, enfim, várias facilidades. Então aproveita e passa lá pra dar uma olhada e quem sabe uma comprada! Não esquece de divulgar se gostar e de dar um Feedback pra mim 🙂

netflix-split

Um pouquinho mais de Netflix

Acabou as Olimpíadas NÃÃÃÃOOOOO!!!
Sem mais jogos diferentes, sem mais torcidas para o Brasil, pro Bolt, pro Phelps. Não tem mais vôlei, basquete, salto, ginástica. Mas ainda temos o Netflix.

Nesse quase 1 mês de Olimpíadas, deixamos de lado nossas séries e deixamos de abrir o tão querido Netflix, confessa vai!? Então, para voltar a vida normal, nessa segunda feira de frio e chuvinha em São Paulo, deixo aqui poucas, mas de coração, dicas do que assistir no Netflix essa semana.

the_get_down2The Get Down

Essa é uma série nova do Netflix e é a nova queridinha depois da Strange Things – mas calma, tem uma pegada totalmente diferente. Ela retrata os anos 70/80 na cidade de NY, mais especificamente no Bronx e mostra o surgimento de um novo movimento musical, o hip-hop, o movimento dos grafiteiros, drogas, política e a vida de um grupo de adolescentes que vão se descobrindo no meio de todos os problemas e oportunidades que vão aparecendo. É uma série bem musical, bem realista e eu gostei pra caramba. Os episódios são de mais ou menos 50 minutos (com exceção do primeiro que tem 1h30) e super vale a pena assistir.

Cot_M4_UMAEcAhfLovesick

Outro original Netflix, mas totalmente água com açúcar. É uma série que conta a história de um cara que foi diagnosticado com clamídia e aí ele vai atras de algumas ex namoradas para contar que tem a doença. Nesses encontros e lembranças, alguns segredos do passado vão aparecendo e ele descobre sua verdadeira paixão. É uma série bem curtinha, tem apenas 6 episódios e cada um tem cerca de 20 minutos, então pra quem quiser uma série rapidinha antes de dormir, essa é a dica.

16556104_3Here comes the Boom

Esse é filme e é de comédia (que não costumo assistir), mas é uma comédinha bacana. Conta a história de um professor que ajuda a não fechar o departamento de música da escola em que trabalha. Nisso ele vira lutador pra ajudar a levantar uma grana e meio que vai dando certo. Não vou falar mais nada porque se não eu falo tudo, mas pra quem tá afim de um filme levinho, essa é a dica dessa vez.

nocauteNocaute

Esse também é um filme de luta, mas mais voltado pro drama, na verdade ele é só drama. Conta a história de um ex lutador que sofre uma tragédia e tem que se reerguer em frente a todos os problemas que aparecem. Conta uma história de superação, um drama familiar e de amizade. Não é um filmão, passaria no Tela Quente mas é gostosinho de ver. Tem o corpo saradasso do Jake Gyllenhaal que já vale a pena a assistida.

 

099aca7502524c55ca16dac1c5354625

Mais um textão reflexão

Vez ou outra já ouvi meu pai contar sobre ter o sonho de ser desenhista. Ele adora desenhar, brinca de desenhar os colegas de trabalho, fazer caricaturas. Quando era pequena e desenhava, ele super me incentivava e era um momento que tínhamos em comum. Por causa dos filhos, da família e da sociedade, ele “precisava” de um emprego estável que garantisse o sustento da família e dinheiro para pagar as contas.

Já minha mãe conta que sempre quis ser professora. Ensinava as crianças do bairro desde quando ela também era criança. Talvez por conta da sociedade machista, ela teve oportunidade de se dedicar em um trabalho que não fosse o principal sustento da casa (sabemos muito bem que o salário de professor não é nada bom) e que ela amava.

Assim como meu pai, conheço outros vários pais, tios e avôs que não trabalharam no que de fato gostavam. E assim como a minha mãe, conheço outras tantas mães, primas e tias que fazem o que gostam. Não existe uma regra.

e5fe2872ee1270ba6174767a1db6a7f9O modo em que vivemos hoje nos trás muito mais oportunidades do que o modo em que vivia meu pai, tio, avô. As pessoas se casavam e tinham filhos mais cedo, o homem era obrigado a prover o sustento e trabalhar sempre, o hobby era completamente separado de trabalho. Hoje a geração X, Y, Z, baby boomers ou sei lá em qual mais existe, tem mais oportunidades para fazer e desfazer quando o assunto é profissão. Temos novas carreiras, temos novos planos, temos a opção de inventar outros empregos, tem-se o fator internet que muda e mobiliza tudo que precisamos.

Ainda existe a pressão dos pais e da sociedade para termos um emprego estável, uma carreira consolidada e um salário digno. Falar para as pessoas que seus sonhos são diferentes, suas ambições são menores e que você vai largar tudo pro alto pode ser tomado como uma grande afronta ou estupidez da sua parte.

Mas temos essa opção.

Digo isso pois sempre que ouço as histórias como a do meu pai, imagino uma pessoa que aguentou 30 anos de trabalhos tristes, sofridos e pesados. Vejo o brilho triste nos olhos e certo arrependimento de não ter feito o que desejava. Aqueles anos que se passaram foram perdidos e talvez seja tarde de mais para se fazer o que se ama (e na verdade não é).

E reflito constantemente, desde quando escolhi largar tudo que conhecia como profissão e começar do zero, completamente sem norte, vejo que ainda assim foi a decisão mais certa e mais feliz que tomei. Todos os dias tenho as borboletas no estômago, e ainda estou muito longe de ter algo concreto, de ter ou saber o que quero, mas mesmo assim me sinto feliz e realizada. Fazer o que eu gosto, ver que as pessoas gostam, acreditam e incentivam me faz mais do que realizada. Mesmo não ganhando 1/10 do que ganhava no trabalho anterior, a recompensa é muito maior, acredite.

E aí eu deixo a pergunta pra você agora: Você está feliz e recompensado pelo que está fazendo agora?

50695d0941535df60cae22e8df59b0c3

Chegadas e partidas

Pessoas vem e vão.
Pessoas passam por nossas vidas, complementam nossas histórias.
Modificam, ficam, fazem a diferença.
Não fazem nada, apenas passam.

Pessoas chegam, nos aconchegam, nos alimentam a alma, nos acalentam.
Pessoas que partem e deixam saudades, deixam um vazio.

Pessoas que vem e não fazem diferença.
Que nos fazem mal, nos fazem repensar a vida.

Que nos trazem lágrimas, que não fazem nada.
Pessoas que partem e não mudam nossas vidas.

Pessoas que encontramos, reencontramos e desencontramos.

Durante nossas vidas, conhecemos todos os tipos de pessoas
e somos todos os tipos de pessoas.

A vida é feita de encontros.
As chegadas e partidas continuam sempre, até o final da vida.

Precisamos escolher quem chega para ficar ou quem chega para partir.

Só não podemos ter medo de deixar ninguém chegar com medo que ela parta
e perder tudo que se poderia ter vivido.

lojinhaonline

Uma lojinha e mais nada

Depois de muito enrolar e muito preparar, tomei o lema “feito antes que perfeito” pra vida – ou no caso pro blog – e lancei uma lojinha. Muitas pessoas curtiram e elogiaram meus desenhos (Obrigadaa genteee <3) e isso me deu coragem e inspiração para fazer alguns pôsteres e colocar a venda para quem quiser.

O feito antes que perfeito é que queria deixar mais bonitinha, colocar mais coisas, desenhos melhores, sei lá. Mas a gente sempre arranja uma desculpa para adiar, nunca vai ficar perfeito porque o perfeito não existe, então lancei assim logo, sem data marcada e com alguns dos melhores desenhos que fiz.  Dei aquela checada com alguns amigos e família e disponibilizei a preços ótimos e com impressão de excelente qualidade.

Mas como faço para ter acesso a essas lindas artes únicas e exclusivas?

Simples e fácil como descascar uma banana. Agora no blog tem o link LOJINHA no menu superior, aí é só clicar e FLAU, todas as novidadinhas estarão por lá.

lojinhanoblog

E você também pode acessar pelo link: umalojinha.emaisnada.com. Ah, também disponibilizei a lojinha na página do Facebook, dá pra acessar por todos os lados, olha só:

Screen Shot 2016-08-12 at 2.23.00 PM

Por enquanto só tem pôsteres, mas em breve colocarei cartões, marca páginas, camisetas, capinhas para celular e tudo o que a imaginação permitir. Então, hoje declaro os jogos  abertos e a lojinha também! Entra lá, clica, compra e compartilha… Afinal de contas, nunca te pedi nada, né?!