The Apple City – Parte 2

Dia 05 – Central Park, Museu de História Natural, Brooklyn Bridge e Century 21

Um dia de ressaca, acordamos mais tarde e aproveitamos o finalzinho da manhã para visitar o Central Park. Antes de chegar lá, pausa para foto do globo do Planeta Diário rs. O clima de lá é outro: pessoas passeando, correndo, lendo livros, deitadas na grama.. As vezes de biquíni, as vezes de shorts mesmo. Um clima maravilhoso, com todo o ar puro e pura descontração. Como havíamos ido apenas pra conhecer, não passamos o dia por lá… Apenas exploramos o parque, andamos, conhecemos o centro, com um pequeno rio e pessoas andando de barco.

dia 05

No meio do parque (do lado de fora), fica o museu de História Natural, o único museu que escolhemos para ver, com muitas obras interessantes, ossos de dinossauros, planetário… Passeio pra meio dia, porém o museu fecha as 17h30, então tem que programar certinho. Saímos de lá e fomos pro Brooklyn em busca da Brooklyn Bridge… Lemos em mil lugares que a vista do Brooklyn pra Manhattan é mais bonita do que o contrário, então assim fizemos… Em 30 min dá pra atravessar a ponte, parar pra tirar umas fotos e chegar do outro lado sem morrer. Só tem que tomar cuidado para não atropelar ninguém e nem bloquear as faixas de ciclistas, mas tudo é bem sinalizado por lá.

dia 051

No final da ponte (andando mais uns 10 minutinhos), encontramos o “pote de ouro” das compras, no caso a Century 21, que é um outlet das marcas mais famosas (RayBan, Michael Kors, Tommy, Calvin Klein…) com preços e variedades bem bacanas! Vale a pena passar pelos seus 5 andares…

Dia 06 – BH, MAC, Victoria Secrets, Lincon Center e Juilliards

Resolvi trocar de celular, e fui a procura – o melhor jeito é comprar na Amazon só que precisava pagar em espécie, já que o cartão estava proibido. Fomos na Best Buy, mas o que pareceu uma boa ideia no começo, foi a pior das ideias… Pessoas mal-humoradas e celulares bloqueados pela operadora. Procurei na internet e achei a loja que vou levar pra minha vida. Uma loja meio bagunça cheia de judeus (todos de quipá, uma graça) e um atendimento excelente!

dia 06

Aproveitando a compra, andamos até a Victoria Secret’s que sempre tem cremes com preços bacanérrimos e passadinha na MAC pra comprar as makes (preço sempre mais em conta que no Brasil). Depois das paradas pra comprar, fomos no Lincon Center pra apreciar a vista nas suas fontes e depois ficamos largados no gramado da Juilliards – escola de dança famosíssima de filmes, séries, etc.

Pra fechar o dia de caminhada, fizemos uma parada no Junior’s para comer Cheescake (atendimento péssimo, mas cheescake ótimo!) e a noite fomos jantar em um restaurante Chinês na Chinatown, super tradicional e super baratinho!

Dia 07 – Coney Island,  e 5 guys

Como os dias estavam mais tranquilos, pois já havíamos feito todos os passeios que queríamos, tiramos um dia de folga e fomos a la playa! Coney Island e uma viagem no tempo, com seu parque de diversão e o maravilhoso Nathan’s e seu cachorro quente <3 Passamos o dia na praia, que é bem policiado, proibido bebidas alcoólicas e pessoas educadas. O pessoal jogando boomerang (entre outros jogos que não entendemos rs), respeitando espaço… Algumas fazendo top less. Todas com biquínis maiores do que o das brasileiras mais recatadas, então acostume-se com os olhares.

Ficamos na praia, comemos e passeamos pelo “calçadão”, de Coney Island até a Brighton Beach (praia ucraniana, mais reservada) e depois voltamos para a ilha para encontrar uma amiga. Depois de um dia de descanso, batemos um pouquinho de perna em torno no Union Square e fomos comer no 5 guys – hamburgueria com melhor batata frita e refil de refrigerante. Muito boa! 🙂

dia 07

Dia 08 – TKTS, Chinatown, Broadway, Union Square, Public Library e Dunkin Donuts

Acordamos cedo para conseguirmos comprar ingresso com desconto para um dos espetáculos da Broadway. Fomos andando e passamos pela Chinatown, tudo bem bonitinho, bem arrumadinho… Uma Liberdade de primeiro mundo rs. Pegamos umas dicas e descobrimos que o TKTS mais vazio é o do Pier 17 – o da Times Square é sempre muuuito cheio, e nesse do Pier 17 ficamos 30 minutos no máximo… E apesar do super desconto de 40%, ainda pagamos $80 por pessoa para assistir Chicago.

dia 071

Ainda lá nas regiões do Pier 17, estava rolando um Food Truck e uma sessão de cinema ao ar livre. Andamos mais um poucão em direção ao centro e fomos no Union Square (agora a luz do dia), curtir o parque, ver uns esquilos e ver gente. Estava rolando uma feirinha de comidas exóticas em volta da praça <3

Ainda andando por aí, fizemos algumas paradas no Soho Café, loja de lembrancinhas e no Dunkin Donuts – que vende donuts por $0.99, e se isso não é amor, não sei mais o que é. Tomamos café da tarde com rosquinha e fomos visitar a Public Library!  Gigante e não conseguimos ver tudo, mas tinha uma exposição para crianças que era uma fofurinha 🙂 Depois da visita, fomos para a Broadway para assistirmos o tão esperado show. Apesar de ter sido carinho, valeu cada centavo. Produção incrível, atores excelentes e estrutura de primeira… Se não tivesse ido em algum espetáculo, estaria incompleta minha viagem <3

dia 08

Dia 09 – Central Park, Flatiron Building e Forever 21

Nesse dia também queríamos descansar e aproveitar a vida como Nova Iorquinos! E nada melhor do que passar o dia ensolarado no Central Park. Fomos nos jogar na grama verdinha e bem preservada e fazer um mini picnic por lá! Todos fizeram a mesma coisa, e por lá encontramos de todo tipo de gente, fazendo picnic, tomando sol de biquíni, jogando vôlei, com os amigos, fazendo festa… Tem de tudo e é uma delícia!

dia 09

Levamos nosso lanchinho natureba (ou pelo menos tentamos), pegamos nossa canga de Copacabana e passamos a tarde deitados nas gramas verdinhas do parque. Prestando atenção em algumas conversas, nos comportamentos, no pôr do sol! Passamos o dia por lá e depois fomos andando para a Times Square.

E lá tem uma Forever 21 gigante e cheia de brasileiras, e acabei passando pra comprar umas peças e umas regatinhas de $ 2,00. (desaforoo). E de lá andamos mais um pouco pela Broadway com a 5 avenue até o edifício fininho, o Flatiron Building! Realmente fininho e bem na frente dele tem uma pracinha com um Shake Shack incrivelmente movimentado.

Depois disso, fomos tomar umas cervejas e começar a montar a mala pra voltar pra SP 🙁

Dia 10 – Big Gay IceCream e de volta a SP

Era o dia de ir embora e não tínhamos mais tempo (e nem dinheiro) para fazermos nada. Mas não poderíamos deixar de tomar um sorvete gostoso em plenos 30 graus da cidade da maçã. E lá pertinho de onde estávamos tinha um The Big Gay IceCream, uma sorveteria com um sorvete super delícia que vale a pena a visita!

Depois tomamos nosso caminho da roça, pegamos o metrô e fomos rumo ao JFK. Além de uma grande fila pra entrar na sala de embarque, passamos pelo DuttyFree e compramos perfumes e bebidas (como manda a tradição). O preço ainda compensa, mas não tem muitas variedades…

dia 10

Voltamos pra SP com a sensação de missão cumprida e com gostinho de quero mais. NY é uma cidade 24 horas e acho que todo mundo já cogitou morar por lá, e comigo não é diferente. Ver uma cidade funcional (quesitos transporte público, disponibilidade, restaurantes, lojas), com tudo que a gente precisa e mais um pouco, é querer ficar lá pra sempre – apesar de ser caro pra comer/morar!

 

Deixe um comentário

Uma ideia sobre “The Apple City – Parte 2

  1. Pingback: the apple city

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud