Berlim

berlim fériasSegunda parada em Berlim. Chegamos lá e já era primavera, mas o clima estava bem invernal. Pegamos máxima de 8 graus e mínima de 2, mas a sensação térmica era de morte, dor e sofrimento. Aprendi a não reclamar do frio do Brasil, pois não é nada comparado ao frio de lá – e quem dirá em países mais gelados.

Dica suprema: se você for comprar casacos, compre por lá, pois os frios de lá e o de cá são diferentes, então vale o investimento. Ah, vale comprar uma daquelas touquinhas bemm turistonas, pois elas esquentam a cabeça e orelha e ajudam muito!

Mas tirando o detalhe do frio, Berlim tem suas belezas, suas comidas deliciosas e claro, cervejas. Apesar de ser capital, Berlim é relativamente pequeno. A cidade é toda plana e conseguimos fazer quase tudo a pé. Vou deixar o mapa dos pontos turísticos, comes e bebes:

Como eu fiz no outro post, não vou falar sobre os pontos turísticos que todo mundo fala, mas falar do que mais gostei com algumas dicas:

  1. Joelho de porco! Uma das melhores refeições que comemos nessa viagem. Fomos em um bar bem tradicional alemão e deixo a dica aqui, porque não encontramos em outro lugar. O lugar é o Tiergartenquelle. Além de cervejas especiais, eles servem pratos típicos e com o preço bem em conta.
  2. Ainda sobre comida, em todos os lugares se encontra currywurst com batata ou pão. Normalmente é baratinho e comida de rua – pra pegar e ir comendo – e sempre é uma delicia!
  3. As cervejas no mercado são bem baratas – pagamos menos de 1 euro – e nos bares saem por volta de 4 euros. A temperatura é praticamente ambiente, ou seja, não é servida geladíssima que nem no Brasil, mas para a temperatura ambiente de lá, é servida no ponto!
  4. E por falar em cerveja, fomos em um bar de cervejas Belgas que tem um clima bem gostoso – e bem adulto – e cervejas com preços bem em conta (claro que se comparado ao Brasil). O bar é o Herman Belgian Bar e é uma portinha bem escondida, mas dá pra saber que se chegou lá.
  5. Quem for com tempo, aproveita pra passear pelo parque Tiergarten. É um parque gigante e bem bonito. Mas faça isso no calor, pois o rio passa dentro dele, tem muito vento e frio por lá.
  6. Vá no Markt Halle Neun. Fica próximo a East Side Gallery, e é super gostosinho. Várias barraquinhas com comidas, bebidas – estilo os food trucks aqui de SP – e várias mesinhas. Dá pra passar algumas horas por lá.
  7. Coma brezel – que são os pretzel salgadinhos. Parece um pãozinho e em muitos lugares vende aberto com manteiga, queijo ou qualquer coisa do tipo.
  8.  Comemos um hambúrguer bem gostoso, e também acho que vale a indicação. Burgermeister é uma hamburgueria barata e saborosa e fica embaixo da ponte. Tem várias opções de lanches, todos feitos na hora, além de batata e alguns molhos especiais.
  9. Se tiver dias o suficiente, vá até Potsdam. É uma cidade do lado de Berlim e dá pra chegar de trem. Além de ser perto, é uma cidade super bonitinha e vale passar uma tarde no parque e nas ruas de lá.

E agora, surra de fotos, porque tem muita foto pra ser compartilhada ainda:

Berlim é uma cidade grande, com um transporte incrível. A história é muito pesada e muito presente, e acaba carregando o clima da cidade. Mas traz consigo também muita comida boa e muitas cervejas, que amamos <3 Ela só não foi muito com a nossa cara, pois estava muito frio quando fomos e uma semana depois aumentou 10 graus… Mas mesmo assim foi uma experiência incrível, lidando com uma outra cultura, uma língua dificílima e uma temperatura diferente.

Uma atualização no post: esqueci de mencionar uma coisa que adoramos, mas acabei passando batido. A hospedagem que ficamos em Berlim foi excepcional. Ficamos hospedados no Circus Hostel (que tem quartos de vários valores e vários tipos: compartilhado, casal com banheiro compartilhado, apartamentos) que tem uma localização excelente, perto de vários pontos turísticos, bares e restaurantes, além dos metros e trans que cercam a região. Além disso, o Circus tem um bar e produzem sua própria cerveja. O bar super animado, sempre propondo alguma coisa nova (DJ’s, drinks, noites temáticas) e o clima do Hostel em geral é bem ótimo. Os banheiros compartilhados para banho tem cabine exclusiva de chuveiro, virando quase um banheiro particular, além deles alugarem toalhas por apenas 1 euro. Acho que vale a atualização porque foi um dos lugares que mais gostamos de ficar e super indico pra todo mundo que for pra Berlim.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud