Arquivo da categoria: Uma bebida, um assunto e mais nada

Uma bebida, um assunto e mais nada são os vídeos que vou fazer acompanhada, mas talvez sozinha, quando tiver alguma reflexão e uma boa bebida na mão.

Ainda sobre Maresias

Como contei anteriormente aqui, fui viajar pra Maresias com as amigas por 3 dias, e nesses dias de praia, além de muita conversa – sérias ou não, bebidas – cerveja, skol beats e chá gelado – e risadas, muitas risadas, para me ajudarem no #30dias30ideias, e principalmente ajudarem a fazer eu perder um pouco a vergonha, as meninas gravaram comigo um vídeo.

O assunto? Nenhum, ou todos… To em dúvida. Divagamos sobre o que vinha na cabeça, o que passava na praia, o que vivemos por lá… Enfim, o vídeo vai parecer desconexo (até porque está mesmo), mas está bem engraçado e tá com a cara da gente que é o mais importante. E também tá curtinho, então não se preocupe em ficar muito tempo olhando pra nossa cara.

Então, pra quem nunca foi pra praia com a gente (todo mundo) e quiser viver um assunto nosso de praia, só dar o play. E sem julgamentos! hahaha. Agradeço as minhas tiriças lindas pela gravação. Não foram apresentadas no vídeo, mas Paula e Pri, obrigada pela viagem e por tudo 😉

Ah, e se curtiu, não esquece de dar um LIKE no vídeo, se inscrever no canal e seguir também nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram | Snapchat: dayalima.

Vitrola

Para completar o combo hipster da vida, compramos uma vitrola. Lembro que meus pais sempre tiveram, mas aquelas que vem em cima de um rádio e, em todas as festas de infância tocavam os LP’s da Xuxa, Paquitas e Trem da Alegria. Eu sempre gostei de disco e da vitrola em si. Quando pequena ficava fuçando até aprender a colocar um disco sozinha e ficava largada na sala lendo os encartes enquanto a música tocava.

Mas aí a gente cresce, os discos pulam fora da história e dão espaço pros CD’s, fitas e depois pro pendrive e app’s de música como o Spotify. Mas como essa época da história em que vivemos o “velho é sempre bom”, voltamos com as manias de nossos pais e avós, e a vitrola voltou pra nossas vidas.

Compramos a vitrola no Mercado Livre, mas tem lojas como WallMart, Extra, Submarino que vendem também – mas o preço é mais carinho. E comprar discos hoje em dia também não é uma coisa barata… Mas é muito legal o som que sai e toda a experiência que a vitrola proporciona. Pode parecer coisa de tiozão, mas é muito legal por um disco (até porque só temos um por enquanto) e curtir o momento, tomando alguma coisa e conversando sobre.

E claramente, algumas cervejas depois, colocamos a vergonha de lado e gravamos o primeiro vídeo pra tag #30ideias30dias. Sem julgamentos, porque não estamos sóbrios e não sei editar direito hahaha É o primeiro:

Se gostou do vídeo, só clicar em curtir e se inscrever na página e se gostou da gente, só seguir nas redes: Facebook | Twitter | Instagram | Snapchat: dayalima