Arquivo da tag: doença

começando no meio

a gente gosta de marcos né?! início e fim sempre são importantes. o ano começou já faz um tempo – e muita coisa já aconteceu por ai, até quase uma terceira guerra mundial. e eu sempre espero começar o ano com a energia que os inícios propõe. mas esse ano não rolou. já comecei o ano numa rotina diferente, com visita em casa, fora do comum; não senti que o dia primeiro fosse realmente o começo. e mesmo depois que que ela foi embora, o que era pra ser “O” começo, virou só o começo de um resfriado. ainda assim tentei forçar uma rotina, ainda que devagarinho tentando começar a listinha de “metas do ano”, mas simplesmente não ia. o que veio com isso, foi um resfriado ainda mais forte, levando embora todo o restinho de vontade e empolgação que eu tava tentando manter vivos. fui “obrigada” a ficar quietinha, a cuidar de mim, cuidar do meu corpo (e porque não da mente também). o corpo manda sinais, e decidi me deixar descansar. o começo as vezes é de descanso. o corpo/mente precisam do que precisam, não entendem o calendário gregoriano. aprendi e tô aprendendo ainda a dar espaço e tempo pra mim mesma, sem cobranças que normalmente saem só da minha cabeça. e aí que só agora no começo de fevereiro (já se foi 10% de 2020) que minha energia vai se fortalecendo e ganhando mais potência e, me sinto mais a vontade (e mais consciente) para retomar e recomeçar minha rotina e trabalhar nas minhas metas pra esse ano- mas talvez não tão ao pé da letra.
seguimos em 2020… começando.

Você já ouviu falar sobre fadiga adrenal?

Você já ouviu falar sobre fadiga adrenal? Até o momento eu também não. Mas li um livro recentemente que me fez querer procurar sobre o assunto e depois me fez querer compartilhar sobre o assunto, e vocês vão entender o porque.

Ablog-adrenal-fatiguecho que todo mundo já passou por isso ou teve um amiguinho que passou: “Se sentir cansado durante a semana, não conseguir acordar cedo, só se estimular depois de tomar um cafézinho pela manhã e outros vários durante o dia. Comer doce, muitos doces e gordura. Sanduíche, bacon, carne. Não ter ânimo para executar trabalhos que antes eram simples e rotineiros. Mais sono durante a tarde acompanhado de mais café. Falta de concentração.”

Parece sintomas comuns, parece o depoimento de alguém que só está cansado com o trabalho ou de saco cheio. Pode ser isso, mas também pode ser uma doença, que é a tal da fadiga adrenal.

A glândula Supra-renal é quem comanda a ação e o movimento do nosso organismo secretando vários hormônios esteroides, sendo o cortisol o mais importante. Quando passamos por situações de estresse (mental, físico ou emocional), pode ocorrer a falência desta glândula que provoca sintoma de fadiga e outros relacionados intimamente à repetição do estresse. O estado de estresse crônico em sua fase mais avançada ocorre devido a falência parcial da glândula supra-renal, o que provoca a diminuição gradativa do cortisol.

O corpo é preparado para lidar com estresse curto, de pouca duração. Porém em casos de estresse diário, ele nunca desaparece. Então, o melhor a se fazer é, quando sentir algum – ou vários – dos sintomas abaixo durante um longo período de tempo é procurar um médico:

  • Cansaço entre 9-10 horas da manhã, mas resiste em ir para a cama
  • Necessita de café ou estimulantes para começar o trabalho pela manhã
  • Ânsia por salgados, gordura e alimentos com alta proteína, como carne e queijo
  • Aumento dos sintomas da TPM nas mulheres; e menstruação mais intensa
  • Dor na parte superior das costas ou no pescoço, sem razão aparente
  • Sente-se muito melhor quando o estresse é aliviado, como em período de férias prolongado.
  • Dificuldades em acordar pela manhã
  • Episódios recorrentes de confusão mental associado a tonteira
  • Tendência a ganhar peso e não perdê-lo, especialmente em torno da cintura
  • A alta freqüência de contrair a gripe e outras doenças respiratórias e os sintomas tendem a durar mais do que usual.
  • Tendência a tremer quando esta sob stress e pressão.
  • Redução do desejo sexual.
  • Tonturas ao levantar de uma posição horizontal.
  • Tendência a pressão baixa
  • Falta de energia no período da manhã e à tarde, entre 3 a 5 horas.
  • Sente-se melhor, por um breve período, depois de uma refeição.
  • Aparecimento de lesões alérgicas e auto-imunes na pele como eczemas, urticária, psoríase e etc.
  • Taquicardia sem causa aparente

E, achei interessante falar isso aqui pois esses sintomas são muito comuns nos dias de hoje e sofremos estresse o tempo todo, no trânsito, no trabalho, em casa. Essa é uma doença que não é muito divulgada nem investigada, porém é uma doença que afeta a qualidade de vida de uma pessoa, tanto fisico quanto emocionalmente. Ah, se quiser saber mais sobre o assunto clica aqui e aqui. E não se esqueça antes de qualquer coisa, procurar um médico!