Arquivo da tag: eclair

Paris

paris fériasAh, Paris! Nunca tive muita vontade de conhecer Paris como muita gente tem, e a gente não tinha “planejado” Paris para essa viagem, mas por fim acabou entrando. E olha, ainda bem que fomos! Paris me surpreendeu e me mostrou uma cidade linda e encantadora.

Fiquei que nem uma turistona louca, tirando foto de flores, carrosséis, da torre. Ahh, a torre uma das coisas mais lindas. Paris foi bem apaixonante pra mim, achei uma cidade bonita, porém cara. Meu bolso chorou enquanto olhava toda a boemia e beleza da cidade, mas faz parte, aliás já diriam outros: Quem converte, não se diverte.

Em Paris foi o lugar que comi os melhores doces que já comi na vida. O eclair é simplesmente fantástico, tomar um cafézinho no meio da tarde com toda beleza em volta, comer uma baguete amanteigada. Foram apenas 3 dias em Paris, que julgo pouco, pois tem muita coisa para se fazer por lá, e com certeza será uma cidade que voltaremos.

Pra não perder o costume, o mapa no google com os pontos turísticos e alguns pontos para comer e beber: 

E deixo aqui algumas dicas do que gostamos de lá e gostamos muito:

  1. Quartier Latin. Um bairro super boêmio, com pessoas sempre nas ruas, um clima amistoso e tranquilo. Tem vários bares e restaurantes por lá, além de dezenas de vendedores de crepes. É um ótimo lugar para se passar e sentir a alegria da cidade.
  2. E por falar em crepe, coma um crepe. Os crepes salgados valem por uma refeição. São bem grandes, bem recheados, baratos e saborosos. E tem toda a “magia” de ver o preparo sendo realizado na hora. E indico o Au P’tit, que fica no Quartier Latin, mas se prepare porque é cheio, muito cheio!
  3. Ainda falando em comida, perto da Torre Eiffel tem uma padaria onde comemos o melhor Eclair da vida. Boulangerie-Pâtisserie Lohezic é uns 10 minutos da torre, mas vale a pena. Mas caso não vá nessa, passe em alguma com a cara bem boa, porque garanto que os doces e a baguete valem a pena.
  4. Ver a torre a noite, assim como passar pelo Louvre ou por algumas pontes que cortam o Rio Sena é bem bonito. Quando fomos, estava bem frio, mas valeu a pena mesmo assim. A cidade é iluminada e a vista é apaixonante.
  5. Sempre no caminho tinha alguns carinhas tocando musiquinhas em violinos, acordeões, etc. E acho que isso mantinha um pouco o clima romântico ou de filmes nas ruas. Uma coisa que fizemos – ora pra descansar, ora pra apreciar mesmo – foi sentar em alguns dos bancos das pontes que cortam o Sena e ficar ouvindo um pouco da música e curtindo a paisagem.
  6. Comemos um L’Entrecot em um restaurante barato e bem servido – tanto de atendimento, quanto de comida – chamado Bistrot Victoires. Um dos lugares mais em conta (acho que gastamos nem 50 euros o casal com garrafa de vinho, entrada, prato e sobremesa), com uma comida bem delicinha, clima agradável e um crême brûlée leve e maravilhoso!

Tem um milhão de fotos, porque achei a arquitetura bonita e me fiz de doida. Paris é mais sujo do que as demais cidades que passamos na Europa e os carros não são tão educados para parar quando tem pedestre. Mas ainda assim, não perde seu charme.