Arquivo da tag: flores

2017, um ano de transformação

2017 foi um ano de metamorfose.

Foram 12 meses de transformações, começos e recomeços, de despedidas, reencontros, muitos sorrisos e muitas lágrimas, conexão, descobrimento – o maior deles, sobre eu mesma.
Foram 12 meses que encontrei em mim uma criança, com olhar de descobrimento de um novo mundo, desbravando o desconhecido – e muitas vezes tendo medo disso-, experimentando novos sabores, novas experiências.
Foram 12 meses que também encontrei em mim uma mulher, me livrei de algumas âncoras, encontrei poder dentro de mim, procurei saídas e soluções – que vezes encontrei, vezes não -, amadureci ideias, pensamentos, atitudes, opiniões.

Durante esse ano preenchi alguns espaços que ficaram vazios.
Inspirei novos sentimentos.
Descobri que vida não segue planos.
Não foram tudo flores.
Não foram tudo espinhos.

Foi um ano um tanto esquisito; um ano que não fiquei confortável, mas todo esse desconforto me fez amadurecer. Termino esse ano convencida que cresci bastante e eu encontrei eu mesma dentro de toda essa bagunça. O ano termina e eu saio dele completamente diferente de como entrei, e fico muito feliz com isso tudo.

Casamento

547adb28956797af6bb701b17fa6b04ePor toda a minha vida ouvi a palavra casamento com um certo peso. Uma palavra que vinha com muitas responsabilidades, muito cheia de glamour, carregadas de igreja, festa deslumbrante e uma lua de mel em Cancún e a soma de todos esses fatos não me agradava completamente e me fazia fugir desse fato.

Até os 18 anos, talvez um pouco mais, tinha o sonho desse tipo de casamento com toda pompa que ele poderia ter, na igreja, com madrinhas, banho de arroz saindo da igreja. Mas esse tipo de casamento foi cada vez caindo por terra e fui elaborando na minha cabeça a minha ideia de casamento.

O fato de eu não ter nenhuma religião me influenciou a desistir de casar na igreja, mas ainda haviam outras opções quanto a isso. Mas já não me animava tanto entrar de branco, colocar véu e grinalda, escolher madrinhas e as flores… A medida do tempo que fui crescendo, fui priorizando outras coisas, como o prazer de viajar, conhecer restaurantes, sair, fugir. E gastar dinheiro só com um momento especial não fazia mais sentido, sendo que poderia ter zilhões de momentos especiais ao delongar da vida.

Foi aí que eu desisti do casamento, ou melhor, do casamento de novela. Casamento pra mim tomou outro significado.

8edf7b8393bb3f652c64e8a4db335fb4Casar pra mim hoje não leva peso, leva tranquilidade. Querer estar com outra pessoa e querer fazer coisas juntos, desde viagens pela Europa, como mutirão de limpeza no fim de semana. E não ser da boca pra fora… Ter alguém com quem dividir sorrisos e lágrimas, pra poder desabar quando o mundo está contra mim e poder encher o saco quando deixa a toalha em cima da cama. Poder dividir, o ultimo pedaço de pizza, a cama e o travesseiro. Acordar e dar bom dia, ou poder não dar bom dia quando acorda de mau humor. Saber que tem alguém te esperando pra te dar amor, afago ou te dar uma bronca, alguém que está ali com você, é diferente de tudo que já vivi – aquele diferente bom.

Ter intimidade pra tudo – e quando digo tudo, é tudo mesmo. É ceder, é brigar, mas na maior parte do tempo é estar feliz das suas escolhas e estar feliz por ter dado esse passo na relação…Você amadurece e as vezes até é um pouco bobo, mas longe de ser prisão. Traçar objetivos e planos com quem está do seu lado é de longe uma das coisas mais gostosas que fiz, mesmo quando o objetivo é trocar a lâmpada do banheiro.

Mesmo sem festa, sem pompa e sem banho de arroz, eu prefiro estar nesse casamento… Morando junto com todas as nossas alegrias e preocupações, mas com a maior certeza de que estou fazendo a coisa certa e estou sendo feliz assim. Talvez seja só um sentimento de recém-casada, mas que essa felicidade dure o quanto tiver de durar… Que seja pra sempre, até amanhã…