Arquivo da tag: mala

A mudança

Mudar já é uma coisa difícil. Quanto mais espaço temos, mais a gente junta bagunça. Já mudei na vida umas 4 vezes na vida e o processo sempre envolve muita bagunça e se desfazer de muita coisa que no fundo não usamos pra nada.

Mas essa foi a primeira vez que mudei de país, ou seja, todas as coisas que teria que trazer teriam que ser de extrema importância, caber dentro da mala e dentro dos 32 kilos que a companhia aérea permite – sem ter que pagar adicionais, é claro! Como passamos por isso recentemente, vou deixar aqui algumas coisas dicas do que dá pra levar e do que dá pra deixar:

  • Objetos pessoais: leve! fotos, quadrinhos, ímãs de geladeira. Coisas que fazem casa parecer casa, que fazem você lembrar dos amigos, da família, que faz se sentir bem, leve. A gente recebeu esse conselho de pessoas que moram fora e realmente faz sentido. Essas pequenas coisas são as que vão fazer mais sentido levar.
  • Roupas: a não ser que você ame, tenha um apego sentimental ou vá pra algum lugar com as mesmas temperaturas daonde você já mora, as roupas são totalmente descartáveis. No nosso caso, viemos pra um lugar com a temperatura completamente inversa. Estamos vivendo inverno aqui (Berlim) que é muito diferente do inverno do Brasil, então todas as roupas foram descartadas, bem como sapatos. Então faz uma pesquisa antes do que você realmente quer levar, porque levar pra não usar vai ser só pra acumular mesmo.
  • Roupa de cama: vale a mesma máxima da roupa: se as condições climáticas não forem iguais as daonde você mora, não vale a pena levar. Ocupa um super espaço na mala e são coisas que dá pra comprar praonde você vai, então pondere.
  • Utensílios domésticos: A mesma coisa, né!? Pra não falar que não trouxemos nada, trouxemos duas xícaras que tínhamos um apego, então entra mais na categoria objetos pessoais.
  • Remédios: obviamente se tiver uso constante, leve o máximo possível. Mas remédios como anti-inflamatórios, algumas vitaminas, remédios pra dor de cabeça enfim, são sempre bem vindos. A primeira coisa que fiz quando cheguei em Berlim foi ficar menstruada. (Sim, eu tenho essa “mania” em viagens). Já era tarde da noite e, pra ajudar, minha menstruação vem acompanhada de uma cólica demônia. Por sorte, trouxe no “kit de remédios”, remédios pra cólicas e absorvente. (Você sabe como é absorvente em outras línguas? Pois é, é uma coisa que tive que aprender hahaha)
  • Cosméticos: sempre bom levar, pois não se sabe se vai encontrar o que você está acostumada. Antes de ir, meus cremes já estavam no final e quando cheguei aqui tive que comprar novos, o que não foi bom pois até achar algum que funcione com você (creme, shampoo, condicionador), pode demorar.

Deu pra ter uma ideia, então viaje com o básico, se livre de coisas que não precise. Venda as coisas “preciosas”, doe o que puder doar. Não se apegue aos bens materiais, pois na primeira semana sem eles, você vai perceber que não precisava de mais do que metade das coisas que tem. Menos é mais e nesse caso, mais espaço na mala, mais espaço pro novo.

Ah, e se prepare pra grande bagunça que vai ficar na sua casa nos dias que antecedem a mudança, não será fácil desapegar de muitas coisas. Se puder contratar alguém pra organizar as coisas por você, não pense duas vezes. Mas vale ressaltar que a técnica da Marie Kondo de organização vale bastante: leve somente as coisas que te deixam feliz.

Algumas dicas relevantes…

Depois de um mês de preparo pra saber onde ir, o que fazer, o que levar… Horas, dinheiros e hotéis… Passeios, compras e o que comer… Da trabalho planejar, mas super vale a pena! Confesso que antes de começar a planejar não tinha idéia da “geografia” dos estados unidos…. O que eh perto do que, como ir e quanto tempo vai levar. E, pelo menos pra mim que gosto de fazer esse planejamento, foi muito legal!

image

Ficamos (eu e meu namorado) vendo entre sites e dicas o que fazer, lendo roteiros alheios, analisando os pontos turísticos…. Montamos planilhas, anotamos no caderno, mas no fim colocamos tudo no post it e foi o melhor planejamento!

Deixo aqui a dica 1: planejar faz parte da viagem… Não precisa ser loucamente que nem eu, pra ter pelo menos o “norte”, conhecer mais do que aquilo que todo mundo fala (meio óbvio mas vale a pena lembrar).

image

A dica 2 que usamos e funcionou muito bem foi reservar os hotéis pelo Hotwire. Mas o que eh Hotwire??? É uma ferramenta de reservas de hotéis e carro que você escolhe a localização e o preço e dentro de uma lista de hotéis disponíveis dentro desse filtro, você faz a reserva. Mas atenção!!! Você não escolhe o hotel, o sistema escolhe pra você, mas não achei isso ruim…

image

Pra alugar o carro, pessoas com mais de 25 anos pagam mais barato e vale lembrar que os carros são automáticos e até o mais barato dos carros alugados será mais top que os carros do Brasil. Fica a dica 3, ao contatar o seguro, o valor da locação costuma dobrar, então vale pesar se vale a pena ou não, dependendo do tempo/percurso da viagem. Vale lembrar que nos States quem abastece o carro é você!

Pra quem for comprar coisas, planeje antes em que loja vai comprar e reserve meio período para comprar porque vai precisar…. Saia do Brasil apenas com uma mala pequena e compre a mala lá (EUA) que super vale a pena, mas pra quem pegar vôo interno, vale lembrar que cada bagagem despachada tem que se pagar taxa determinada pela companhia aérea (dica 4).

image

Outra coisa óbvia mas vale a pena”dicar”, e a dica 5 é ver a época do ano e estação pra saber o tipo de roupa que levar… É importante porque o verão do país visitado pode não ser igual do Brasil (visto que o Brasil é um país tropical) e as roupas leves talvez não caibam pro país, o que provavelmente irá acontecer… Apesar de termos ido no verão, pegamos diversas temperaturas dentro do mesmo estado! Uma loucura, de 18°C a 35°C, mas demos sorte de pegar dicas com outros amigos que tinham acabado de voltar de lá!

Acho que a ultima dica 6 é o fator GPS. Não tem como ficar por onde quer que vice esteja sem um… Nos estados unidos na sempre mais de uma rua com nome igual a outra e pra não se perder nada melhor que o GPS. A gente comprou um chip da T.Mobile e usamos o celular de GPS além do pacote de dados… Foi super positivo e o chip com pacote de dados para pré-pago saiu $60 (na Califórnia).

Por enquanto lembrei dessas mas já da pra começar daí….