Arquivo da tag: passeio

Menino Pickles

Ah, o menino Pickles – que na verdade não é um menino, é um cachorro, mas até ai são detalhes. Nunca tive experiência com cachorro. Na verdade, sempre tive medo de cachorro. Minha mãe sempre me conta histórias de que me atirava em frente a carros e ônibus se um cachorro viesse em minha direção. Ou que já pulei na barriga da minha tia grávida com medo de um cachorro que sequer sabia da minha existência.

Mas enfim, coisas que crianças fazem – eu acho. Depois que cresci, ainda mantive esse medo dentro de mim, mas sempre quis ter um cachorrinho pra chamar de meu, mas meus pais já não queriam mais. Então, depois de mudar de casa, acabamos pegando o menino Pickles.

As vezes fico pensando que ele entrou na minha vida pra me ensinar a ter paciência. As vezes penso que foi só pela alegria mesmo. Pickles é bem espirituoso, bem independente e bastante cabeça dura, que me lembra bastante eu quando era criança (que também me leva a pensar que meus pais tiveram uma puta de uma paciência).

pickles

Teve vezes que chorei por tão pirracento que ele foi, que fiquei brava pelas mordidas dadas em brincadeiras. Noites com sono interrompido por chorinhos pra subir na cama, por cheiro de coco na cozinha ou por falta de sono da parte dele. Muitos jantares com pedidos de comida, alguns chinelos mastigados e meias roubadas.

Mas ainda assim, não conseguiria viver hoje sem o aconchego pelas manhãs, a euforia ao chegar em casa, a felicidade dos passeios do parque, a carinha de dó quando faz algo errado. Dá trabalho? Muito. Eu não gostava de Pickles antes, mas hoje ele é uma das coisas que mais amo e não posso viver sem.

Ibirapuera a noite

Uma coisa que nunca tinha feito era ter ido no parque a noite. O Parque do Ibirapuera aqui em São Paulo há um tempo fica aberto para o público até umas 22h ou 23h da noite, mas mesmo assim nunca tinha ido. Mais pela preguiça do que por qualquer outra coisa. Mas agora temos um cachorro, e nossa mínima obrigação é propiciar pra ele momentos de felicidade fora de casa, ou pelo menos um passeio no parque duas vezes por semana. E assim, com essa “obrigação moral com o Pickles”, depois de passarmos o dia fora, aproveitamos a noite e o levamos para passear no parque.

O parque a noite é meio sinistro, porque ele é bem escuro, obviamente tem muitas árvores e com isso, morcegos, e algumas pessoas aproveitam dessas árvores e escuridão para fazer vocês sabem o que (não é a toa que sempre encontramos umas camisinhas por lá). Mas também tem o pessoal que vai passear com a família, com cachorros ou correr. Então para quem fica na pista (nos lugares iluminados) o parque acaba sendo bem cheio, contrariando nossas expectativas.

Esse dia que a gente foi também estava rolando uma roda gigante em comemoração ao Dia das Crianças feat Outubro Rosa, o que contribuiu para o parque estar mais cheio do que o normal. Mas o que curtimos mesmo foi essa possibilidade de ir em um lugar que gostamos bastante, em horários alternativos e ainda assim com segurança (tem muitos lá dentro rondando o parque).

Esse dia já tinha tido uma ideia pra tag #30ideias30dias, porém como achei bem legal o passeio e a “novidade” para nossas vidas, resolvi incluir essa ideia também. E pra quem fala que nunca tem tempo de ir ao parque, taí uma boa opção.