Arquivo da tag: pessoas

Sobre expectativas

Tem várias frases que dizem pra criar Gremlins, criar o filhote do capeta ou criar até simpatia pelo Temer, mas nunca JAMAIS criar expectativas. O grande problema de criar expectativas é que ela normalmente vem acompanhada de um outro sentimento: a frustração.
E ninguém gosta de se sentir frustrado.

Criamos expectativas o tempo todo, a maioria das vezes sem perceber, com coisas mais ou menos importantes. Quando escolhemos algum doce pela cara e na hora de comer é ruim, quando esperamos que o dia faça sol e chove o dia inteiro, ao assistir um filme esperado e não gostar do final. Essas são as situações simples e banais da vida. E para coisas mais importantes, a expectativa criada ao tratar uma pessoa muito bem e não receber o mesmo tratamento de volta, investir no crush e não ser correspondido, fazer o seu melhor trabalho e não ser reconhecido (nem pela sua mãe).

Sinto lhe informar mas o mundo não está nem aí para as expectativas que criamos. Ninguém está aqui para atender nossas expectativas (e nem a gente pra atender a de ninguém) porque ninguém sabe o que passa na nossa cabeça.

“Ah, mas meu namorado me ama, ele se importa comigo.”
“Minha mãe faz de tudo pra me agradar.”

Isso não é o suficiente e isso não atenderá suas expectativas. As pessoas que te amam podem fazer o melhor que podem, podem te mimar, podem te tratar como deus, mas não necessariamente atender suas expectativas.  Expectativas são criaturas muito particulares. Cada uma tem a sua com cor, cabelo, forma e um jeito diferente.

expectativa (s.f.)
1. Ato ou efeito de expectar
2. Esperança baseada em supostos direitos, probabilidades, pessupostos ou promessas

Criamos expectativas na maioria das vezes por ficarmos projetando os acontecimentos futuros. Só que não temos controle do que acontecerá, então de nada adianta, não é mesmo? Depois dessa reflexão vamos parar de criar expectativas? Claro que não, mas fica aí a reflexão pra que quando tivermos criando muitas expectativas, colocarmos o pé no chão e focar mais no presente.

Chegadas e partidas

Pessoas vem e vão.
Pessoas passam por nossas vidas, complementam nossas histórias.
Modificam, ficam, fazem a diferença.
Não fazem nada, apenas passam.

Pessoas chegam, nos aconchegam, nos alimentam a alma, nos acalentam.
Pessoas que partem e deixam saudades, deixam um vazio.

Pessoas que vem e não fazem diferença.
Que nos fazem mal, nos fazem repensar a vida.

Que nos trazem lágrimas, que não fazem nada.
Pessoas que partem e não mudam nossas vidas.

Pessoas que encontramos, reencontramos e desencontramos.

Durante nossas vidas, conhecemos todos os tipos de pessoas
e somos todos os tipos de pessoas.

A vida é feita de encontros.
As chegadas e partidas continuam sempre, até o final da vida.

Precisamos escolher quem chega para ficar ou quem chega para partir.

Só não podemos ter medo de deixar ninguém chegar com medo que ela parta
e perder tudo que se poderia ter vivido.

Cada um oferece aquilo que pode

Cada um oferece aquilo que pode, e essa é uma verdade que aprendemos quando amadurecemos, mas que em muitas vezes relutamos em aceitar. Quantas vezes não esperamos mais dos nossos amigos, dos nossos paqueras, da nossa família. Queremos ouvir mais palavras de amor, queremos mais atitudes, queremos menos enrolação.

Esperamos receber o que queremos e nem sempre isso acontece. Aí nos frustramos com as pessoas, ficamos bravos, desfazemos amizades e comprometemos relações. Mas isso não quer dizer que as pessoas estão erradas e sim que você meu caro mimadinho está esperando demais das pessoas.

89b5eba3eb544f9445d9d63ca83b5e2fA verdade é que as frustrações que temos na vida (por esses motivos) são única e exclusivamente nossa culpa. Aquele velho ditado “não espere muito das pessoas” (mas sem o tom pedante ou irritado) é real, não devemos jogar nossas expectativas em ninguém além de nós mesmos. Tem pessoas que vão nos oferecer mais do que queremos, tem pessoas que vão oferecer menos, assim como nós vamos fazer também.

Isso não significa que as pessoas não gostem de você, não te amem ou não te apoie. Só significa que elas talvez não atendam suas expectativas e tudo bem. Ela vai fazer o que pode dentro do que ela pode. Você não sabe se o que a pessoa está te dando é o mundo dela e pra você pode não ser nada.

Então, meu conselho é faça o que tenha que fazer e deixe que as pessoas te ajudem do jeito que elas puderem. Não espere nada, receba muito. Evite as decepções, não coloque esse peso sobre as pessoas, aceite que cada um doa o que pode doar naquele momento, não espere nada em troca e doe tudo o que você puder doar para quem você ama.
Viva mais leve e feliz.

 

Agradar

Ele sempre fez questão de agradar todo mundo.
Agradava aos pais, sempre voltando no horário que pediam, forrando a cama após acordar, comendo sempre salada e vegetais. Agradava os irmãos, cedendo sempre as brigas, fazendo suas vontades. Agradava a família, sempre indo as festas que não queria ir e conversando com aquela tia que ninguém gostava de conversar.

No trabalho, sempre agradava ao seu chefe, trabalhando até tarde, cuidando de problemas que não eram dele. Agradava a equipe, sempre trazendo alguma coisa para o café da manhã. Agradava a todos, sorria para quem não conhecia, fazia o que não queria. Nunca soube como dizer não as pessoas, e sempre fazia o que era preciso para não desaponta-las.

Agradou todo mundo que não sabia mais como agradar a si mesmo. Se perdeu dentre os desejos dos outros que desconhecia os seus. Não sabia mais o que realmente lhe fazia feliz, não sabia o que lhe movia, não sabia quem era seu verdadeiro eu. Vivera sempre sua vida para outras pessoas que já não sabia qual era sua verdade, nem esperava o que esperar.

Seguiu a vida assim.

Sobre casas e decorações

Sempre vi blogs de decoração e pensava em como seria minha casa quando tivesse uma. No começo do ano passado sai de casa e então, pude decorar tudo como queria (escrevi sobre isso aqui). E vira e mexe vejo coisas novas, tanto pra servir de inspiração aqui em casa, quanto para ver como as pessoas decoram suas casas.

Moro num studio e vira e mexe eu dou uma olhadela na janela ao lado pra ver como as pessoas decoraram, se decoraram, suas casas. E é legal ver que um mesmo “quadradinho” é posto de maneiras diferentes. E  aí vi algumas matérias que mostram apartamentos do mesmo prédio, porém cada um com sua cara… Achei bacana e resolvi compartilhar duas matérias de pessoas que vivem no mesmo prédio, porém de maneiras completamente diferentes:

hypeness

Nessa série, o fotógrafo romeno Bogdan Gîrbovan mostra de maneira bem criativa de como vive cada um dos vizinhos, as diferenças entre os apartamentos de um mesmo prédio através dos andares. É muito legal, pois nem parece que o apartamento é o mesmo.

trip

Essa segunda, a fotógrafa Carol Quintanilha registra famílias que receberam as chaves de suas primeiras casas e escolheu dois cômodos para registrar a identidade de cada casa que mesmo com arquiteturas idênticas, ganharam a personalidade de cada dono.