Arquivo da tag: relacionamentos

Casamento

547adb28956797af6bb701b17fa6b04ePor toda a minha vida ouvi a palavra casamento com um certo peso. Uma palavra que vinha com muitas responsabilidades, muito cheia de glamour, carregadas de igreja, festa deslumbrante e uma lua de mel em Cancún e a soma de todos esses fatos não me agradava completamente e me fazia fugir desse fato.

Até os 18 anos, talvez um pouco mais, tinha o sonho desse tipo de casamento com toda pompa que ele poderia ter, na igreja, com madrinhas, banho de arroz saindo da igreja. Mas esse tipo de casamento foi cada vez caindo por terra e fui elaborando na minha cabeça a minha ideia de casamento.

O fato de eu não ter nenhuma religião me influenciou a desistir de casar na igreja, mas ainda haviam outras opções quanto a isso. Mas já não me animava tanto entrar de branco, colocar véu e grinalda, escolher madrinhas e as flores… A medida do tempo que fui crescendo, fui priorizando outras coisas, como o prazer de viajar, conhecer restaurantes, sair, fugir. E gastar dinheiro só com um momento especial não fazia mais sentido, sendo que poderia ter zilhões de momentos especiais ao delongar da vida.

Foi aí que eu desisti do casamento, ou melhor, do casamento de novela. Casamento pra mim tomou outro significado.

8edf7b8393bb3f652c64e8a4db335fb4Casar pra mim hoje não leva peso, leva tranquilidade. Querer estar com outra pessoa e querer fazer coisas juntos, desde viagens pela Europa, como mutirão de limpeza no fim de semana. E não ser da boca pra fora… Ter alguém com quem dividir sorrisos e lágrimas, pra poder desabar quando o mundo está contra mim e poder encher o saco quando deixa a toalha em cima da cama. Poder dividir, o ultimo pedaço de pizza, a cama e o travesseiro. Acordar e dar bom dia, ou poder não dar bom dia quando acorda de mau humor. Saber que tem alguém te esperando pra te dar amor, afago ou te dar uma bronca, alguém que está ali com você, é diferente de tudo que já vivi – aquele diferente bom.

Ter intimidade pra tudo – e quando digo tudo, é tudo mesmo. É ceder, é brigar, mas na maior parte do tempo é estar feliz das suas escolhas e estar feliz por ter dado esse passo na relação…Você amadurece e as vezes até é um pouco bobo, mas longe de ser prisão. Traçar objetivos e planos com quem está do seu lado é de longe uma das coisas mais gostosas que fiz, mesmo quando o objetivo é trocar a lâmpada do banheiro.

Mesmo sem festa, sem pompa e sem banho de arroz, eu prefiro estar nesse casamento… Morando junto com todas as nossas alegrias e preocupações, mas com a maior certeza de que estou fazendo a coisa certa e estou sendo feliz assim. Talvez seja só um sentimento de recém-casada, mas que essa felicidade dure o quanto tiver de durar… Que seja pra sempre, até amanhã…

Relacionamentos

Muitas coisas acontecem no banheiro feminino, acho que por isso que boa parte das mulheres vão acompanhadas… Muitas conversas, desabafos, trocas de conhecimento e, dependendo do banheiro, uma ajudinha básica pra segurar a porta enquanto nos equilibramos há metros de distância, mirando o vaso e tentado não encostar nele.

No banheiro do trabalho as coisas não são muito diferentes afinal de contas ainda é banheiro. As mulheres fofocam, falam sobre trabalho, viagem, maquiagem e relacionamentos, que é sobre o qual vou desatar a falar. Não sou nenhuma especialista no assunto, longe disso, mas tenho meu pequeno julgamento com algumas atitudes das pessoas nesse quesito. Vou contextualizar:

Duas mulheres, que aqui chamaremos de Ana e Maria, entraram no banheiro batendo papo enquanto eu escovava os dentes:

                (Ana): Fulano veio falar comigo que não entendia, como uma mulher bonita, inteligente e que trabalha que nem eu poderia estar sozinha…

                (Maria): Se a gente soubesse o porque estamos solteiras, não estaríamos mais. Hahahahaha

                (Ana): Dai eu falei pra ele que não encontrei ninguém que se encaixe no meu gosto…

Teve mais algumas frases dispensadas, mas daí da pra ter uma noção. Ana, Maria e o amigo que estava dando em cima dela, acham que sua beleza e o fato dela ter um bom emprego, Ana deveria estar em um relacionamento. A pessoa pode ser bonita, mas ser completamente vazia, fútil, ser desinteressante… Conheço pessoas que são extremamente bonitas, mas que quando abrem a boca, me dá vontade de correr. Assim como pessoas não extraordinariamente lindas, mas com sua beleza, que por serem legais e terem um bom papo, passam a frente em todos os quesitos.

Só porque uma pessoa trabalha e é bonita, não quer dizer que é boa em relacionamentos. Relacionamentos é mais que aparências.

Eu posso falar isso com propriedade, pois namorei a maior parte da minha vida, e não é fácil. Tem que ceder, ouvir, participar. Fazer o que você gosta e o que você não gosta, ser companheiro, confiar. Claro que tem que ter química, paixão, romance… Mas depois que os primeiros meses passam, você ainda tem que gostar de estar com a pessoa por coisas além da estética e aparências.

Quando vejo essa solteirice desesperada em achar um certo alguém e não conseguem enxergar que talvez o problema está em querer toda a idealização midiática de beleza ao seu lado, em querer sempre que o outro ceda, em exigir mais do que se doa, uma inversão de valores (dos valores que eu conheço) colocando o amor/paixão em segundo plano, me dá um comichão que a minha vontade mesmo era gritar esse texto na cara das pessoas. Mas… a vida nos dá oportunidade pra viver o que quisermos e fazer o que quisermos e talvez quebrar a cara com algumas coisas, aprender e aprender a ser feliz, tudo ao seu tempo!
image