Arquivo da tag: sociedade

A tal da sociedade

Eu não sei o que é pior, se a sociedade ou se as pessoas que tentam se “encaixar” nela. São tantas regras cagadas que estão por ai, que já não fazem mais sentido – e me arrepia o fato de saber que talvez um dia elas fizeram -, mas tem muita gente por ai que ainda tenta (mesmo que não feliz com isso) engolir, aceitar e passar os ideais cagados pra frente.

1be58bfb1275c372fcd1ace582e03a95A sociedade diz que mulheres de bem não ficam transando por ai, que ficar em um emprego estável te faz ser uma pessoa melhor, que ter carro do ano é excelente, não importa o tão pouco dinheiro que você tenha nem o tanto que tenha que trabalhar para isso. Iphone 6s só pessoas bem sucedidas têm; casa própria só os esforçados e os focados em suas carreiras profissionais conseguem.

O certo ao conhecer um cara é não demonstrar que gostou dele de primeira e só responder no whatsapp depois de alguns minutos ou horas. O certo depois de conhecer uma menina legal é só transar com ela o máximo de vezes e contar pros amigos que não está nem um pouco interessado em namorar. O certo é namorar depois de x encontros, apresentar pra família depois de x tempo, ficar noivo e depois casar – mesmo se decidir no meio do caminho que não gosta mais da pessoa.

Ah, essa danada de sociedade que diz que tem que trabalhar em um lugar super conservador que não deixa você assumir sua homossexualidade. Que faz piadas machistas e fica secando e mexendo com mulheres na rua como se não ofendesse. A sociedade que julga quem vai morar junto e não casa na igreja, que demoniza quem não tem religião, que olha torto quando vê alguém coberto de tatuagens e piercings. A sociedade que te protege porque você tem mais dinheiro, que manda você trabalhar no que você não gosta, pra sustentar os filhos que você não pretendia ter tão cedo.

9508c13064b32042c36d608a7c324ff0Essa sociedade que tanto julga, tanto sufoca, tanto oprime e tanto caga regra que você se esforça tanto pra entrar? É nessa sociedade que você quer ser o garoto (a) exemplar? Eu prefiro fazer parte de uma sociedade diferente, sem diferenças, sem padrões que já não nos cabe e não nos representa. Quero (e sou) parte de uma sociedade sem tabus, sem crenças limitantes, livre de tudo que não nos faz ser quem somos de verdade.

De fato, tirar as amarras que tanto nos seguraram até hoje não é fácil, mas também não é impossível. Vamos ser livres, viver e deixar viver e fazer com que a “tal da sociedade” seja realmente representativa e algo que nos deixe mais felizes. Qual sociedade você quer pra você?

Sobre estupro

Semana passada foi feita uma pesquisa super polêmica e com o resultado mais polêmico ainda, realizada pelo IPEA e divulgada pelo Estadão. O principal resultado da pesquisa trouxe que:

65% dos brasileiros acham que mulher de roupa curta merece ser atacada

Milhões de comentários e debates sobre essa pesquisa estão sendo debatidos em sites, na time line do Facebook, blogs, twitter.. E não tinha como ser diferente. Inadmissível viver nos dias de hoje com esse tipo de pensamento na sociedade.

Ninguém merece ser vítima do estupro. Ninguém tem culpa de ser estuprado. Aliás, a culpa é unica e exclusivamente do estuprador. É muito chocante que a maioria das pessoas achem que realmente a mulher tem culpa, que o jeito de se vestir e agir dá direito de acontecer um ato tão nojento, tão criminoso! Dá vergonha de ver que a pesquisa aponta as mulheres como erradas, que vivemos numa sociedade com o machismo tão enraizado e que as pessoas acreditam mesmo que há uma razão para o estupro. Apenas que, dá vergonha… Me faltam palavras pra expressar tamanha vergonha, indignação e tristeza que me dá quando o assunto é esse.

Vamos pegar os exemplos que temos em casa. Sua mãe, sua irmã, sua tia, sua filha. Se alguma delas sair com “a roupa certa para o estuprador”, quem tá errado nessa situação? Essa “cultura do estupro” tem que acabar! Ainda não me entra de jeito nenhum na cabeça que esse tipo de assunto é debatido no sentido inverso, que estamos caminhando pro contra, não estamos avançando em nada! Esse machismo nojento que ainda perpetua na sociedade tem que acabar. Nós mulheres não podemos mais viver com medo, as margens e ainda mais “ser culpada” por uma coisa tão inescrupulosa e sem sentido.

“Ahh é a roupa curta.. é o jeito… é o comportamento”. Não há justificativa, pois não faz sentido pra todo esse desvio de conduta que acontece na sociedade. Apareceu um alguém X com um artigo na Veja, falando que a pesquisa induz aos resultados, que fala que sobre ATAQUE e não estupro. Amigão, nenhuma mulher quer ser atacada. Não queremos receber cantada de pedreiros, mexidas na rua, ser agarrada na balada, tomar tapa na bunda e nem encoxada no ônibus. A gente quer respeito e dignidade, independentemente da roupa, do jeito, do comportamento. Porque isso não significa nada, isso não significa que a mulher pode ser julgada… E quando você faz isso, julga e a classifica como puta, despudorada, fala que ela “ta pedindo”, você faz parte dos 65% que está de acordo.

Foi lançado um movimento nas redes sociais  #EuNãoMereçoSerEstuprada, onde as mulheres aparecem nuas, da cintura pra cima e fotografam com uma placa cobrindo os seios a frase: “Eu não mereço ser estuprada!”. E nenhuma mulher merece mesmo… E sem mais palavras pra minha revolta, termino o post com as fotos do movimento e que sirva de reflexão para as pessoas que responderam essa pesquisa…

estupro