Arquivo da tag: union square

The Apple City – Parte 2

Dia 05 – Central Park, Museu de História Natural, Brooklyn Bridge e Century 21

Um dia de ressaca, acordamos mais tarde e aproveitamos o finalzinho da manhã para visitar o Central Park. Antes de chegar lá, pausa para foto do globo do Planeta Diário rs. O clima de lá é outro: pessoas passeando, correndo, lendo livros, deitadas na grama.. As vezes de biquíni, as vezes de shorts mesmo. Um clima maravilhoso, com todo o ar puro e pura descontração. Como havíamos ido apenas pra conhecer, não passamos o dia por lá… Apenas exploramos o parque, andamos, conhecemos o centro, com um pequeno rio e pessoas andando de barco.

dia 05

No meio do parque (do lado de fora), fica o museu de História Natural, o único museu que escolhemos para ver, com muitas obras interessantes, ossos de dinossauros, planetário… Passeio pra meio dia, porém o museu fecha as 17h30, então tem que programar certinho. Saímos de lá e fomos pro Brooklyn em busca da Brooklyn Bridge… Lemos em mil lugares que a vista do Brooklyn pra Manhattan é mais bonita do que o contrário, então assim fizemos… Em 30 min dá pra atravessar a ponte, parar pra tirar umas fotos e chegar do outro lado sem morrer. Só tem que tomar cuidado para não atropelar ninguém e nem bloquear as faixas de ciclistas, mas tudo é bem sinalizado por lá.

dia 051

No final da ponte (andando mais uns 10 minutinhos), encontramos o “pote de ouro” das compras, no caso a Century 21, que é um outlet das marcas mais famosas (RayBan, Michael Kors, Tommy, Calvin Klein…) com preços e variedades bem bacanas! Vale a pena passar pelos seus 5 andares…

Dia 06 – BH, MAC, Victoria Secrets, Lincon Center e Juilliards

Resolvi trocar de celular, e fui a procura – o melhor jeito é comprar na Amazon só que precisava pagar em espécie, já que o cartão estava proibido. Fomos na Best Buy, mas o que pareceu uma boa ideia no começo, foi a pior das ideias… Pessoas mal-humoradas e celulares bloqueados pela operadora. Procurei na internet e achei a loja que vou levar pra minha vida. Uma loja meio bagunça cheia de judeus (todos de quipá, uma graça) e um atendimento excelente!

dia 06

Aproveitando a compra, andamos até a Victoria Secret’s que sempre tem cremes com preços bacanérrimos e passadinha na MAC pra comprar as makes (preço sempre mais em conta que no Brasil). Depois das paradas pra comprar, fomos no Lincon Center pra apreciar a vista nas suas fontes e depois ficamos largados no gramado da Juilliards – escola de dança famosíssima de filmes, séries, etc.

Pra fechar o dia de caminhada, fizemos uma parada no Junior’s para comer Cheescake (atendimento péssimo, mas cheescake ótimo!) e a noite fomos jantar em um restaurante Chinês na Chinatown, super tradicional e super baratinho!

Dia 07 – Coney Island,  e 5 guys

Como os dias estavam mais tranquilos, pois já havíamos feito todos os passeios que queríamos, tiramos um dia de folga e fomos a la playa! Coney Island e uma viagem no tempo, com seu parque de diversão e o maravilhoso Nathan’s e seu cachorro quente <3 Passamos o dia na praia, que é bem policiado, proibido bebidas alcoólicas e pessoas educadas. O pessoal jogando boomerang (entre outros jogos que não entendemos rs), respeitando espaço… Algumas fazendo top less. Todas com biquínis maiores do que o das brasileiras mais recatadas, então acostume-se com os olhares.

Ficamos na praia, comemos e passeamos pelo “calçadão”, de Coney Island até a Brighton Beach (praia ucraniana, mais reservada) e depois voltamos para a ilha para encontrar uma amiga. Depois de um dia de descanso, batemos um pouquinho de perna em torno no Union Square e fomos comer no 5 guys – hamburgueria com melhor batata frita e refil de refrigerante. Muito boa! 🙂

dia 07

Dia 08 – TKTS, Chinatown, Broadway, Union Square, Public Library e Dunkin Donuts

Acordamos cedo para conseguirmos comprar ingresso com desconto para um dos espetáculos da Broadway. Fomos andando e passamos pela Chinatown, tudo bem bonitinho, bem arrumadinho… Uma Liberdade de primeiro mundo rs. Pegamos umas dicas e descobrimos que o TKTS mais vazio é o do Pier 17 – o da Times Square é sempre muuuito cheio, e nesse do Pier 17 ficamos 30 minutos no máximo… E apesar do super desconto de 40%, ainda pagamos $80 por pessoa para assistir Chicago.

dia 071

Ainda lá nas regiões do Pier 17, estava rolando um Food Truck e uma sessão de cinema ao ar livre. Andamos mais um poucão em direção ao centro e fomos no Union Square (agora a luz do dia), curtir o parque, ver uns esquilos e ver gente. Estava rolando uma feirinha de comidas exóticas em volta da praça <3

Ainda andando por aí, fizemos algumas paradas no Soho Café, loja de lembrancinhas e no Dunkin Donuts – que vende donuts por $0.99, e se isso não é amor, não sei mais o que é. Tomamos café da tarde com rosquinha e fomos visitar a Public Library!  Gigante e não conseguimos ver tudo, mas tinha uma exposição para crianças que era uma fofurinha 🙂 Depois da visita, fomos para a Broadway para assistirmos o tão esperado show. Apesar de ter sido carinho, valeu cada centavo. Produção incrível, atores excelentes e estrutura de primeira… Se não tivesse ido em algum espetáculo, estaria incompleta minha viagem <3

dia 08

Dia 09 – Central Park, Flatiron Building e Forever 21

Nesse dia também queríamos descansar e aproveitar a vida como Nova Iorquinos! E nada melhor do que passar o dia ensolarado no Central Park. Fomos nos jogar na grama verdinha e bem preservada e fazer um mini picnic por lá! Todos fizeram a mesma coisa, e por lá encontramos de todo tipo de gente, fazendo picnic, tomando sol de biquíni, jogando vôlei, com os amigos, fazendo festa… Tem de tudo e é uma delícia!

dia 09

Levamos nosso lanchinho natureba (ou pelo menos tentamos), pegamos nossa canga de Copacabana e passamos a tarde deitados nas gramas verdinhas do parque. Prestando atenção em algumas conversas, nos comportamentos, no pôr do sol! Passamos o dia por lá e depois fomos andando para a Times Square.

E lá tem uma Forever 21 gigante e cheia de brasileiras, e acabei passando pra comprar umas peças e umas regatinhas de $ 2,00. (desaforoo). E de lá andamos mais um pouco pela Broadway com a 5 avenue até o edifício fininho, o Flatiron Building! Realmente fininho e bem na frente dele tem uma pracinha com um Shake Shack incrivelmente movimentado.

Depois disso, fomos tomar umas cervejas e começar a montar a mala pra voltar pra SP 🙁

Dia 10 – Big Gay IceCream e de volta a SP

Era o dia de ir embora e não tínhamos mais tempo (e nem dinheiro) para fazermos nada. Mas não poderíamos deixar de tomar um sorvete gostoso em plenos 30 graus da cidade da maçã. E lá pertinho de onde estávamos tinha um The Big Gay IceCream, uma sorveteria com um sorvete super delícia que vale a pena a visita!

Depois tomamos nosso caminho da roça, pegamos o metrô e fomos rumo ao JFK. Além de uma grande fila pra entrar na sala de embarque, passamos pelo DuttyFree e compramos perfumes e bebidas (como manda a tradição). O preço ainda compensa, mas não tem muitas variedades…

dia 10

Voltamos pra SP com a sensação de missão cumprida e com gostinho de quero mais. NY é uma cidade 24 horas e acho que todo mundo já cogitou morar por lá, e comigo não é diferente. Ver uma cidade funcional (quesitos transporte público, disponibilidade, restaurantes, lojas), com tudo que a gente precisa e mais um pouco, é querer ficar lá pra sempre – apesar de ser caro pra comer/morar!

 

San Francisco

wpid-IMG_3695.JPG

Primeiramente, sei que to toda atrasada nos posts, mas vou colocando aqui aos poucos da viagem, intercalando uns outros posts do dia-dia no meio pra que não fique aquela coisa “viagem, viagem, blá, blá” e também pra dar tempo de eu escrever, colocar fotos e não fazer tudo de qualquer jeito… Advirto também que os posts serão grandes então, pfv paciência, eu gosto de escrever bastante.

Começamos a viagem em San Francisco (fizemos o tradicional trecho Californiano: San Francisco – Los Angeles- San Diego – Vegas) e como a viagem era longa, deixamos o primeiro dia pra viagem. Claro que o vôo atrasou, o dia passou, chegamos morto de cansados e o máximo de força que tínhamos, depois de 20 horas de vôo, usamos para tomar banho e dormir. O lugar que ficamos foi bem bacana, no Union Square, bem próximo ao Chinatown… Não lembro o nome do Hotel, mas achei uma fofura! Quarto com calefação, nem pequeno nem grande, com uma banheira pra uma pessoa e tudo bem bonitinho! Aliás, pra chegar até o Hotel, tínhamos 2 opções: primeiro, no aeroporto você pode pegar o BART que é tipo um Metrô que cobre parte da cidade (pra saber mais dicas sobre o BART clica aqui e aqui) ou pegar um Transfer para ir até o hotel.

IMG_3674[1]San Francisco no verão tem as máximas variando entre 18º C e 20º C, sendo que a noite venta bastante, então blusas são bem vindas, e pra quem é mais friorento que nem eu, luvas e cachecol são bem aceitas! Começamos a viagem na segunda-feira, e o dia tava bonito, apesar do frio. Fomos tomar café umas 10 h e por estar bem pertinho (o que foi dica de alguns blogs), fomos no Sears Food. Um lugar bastante acolhedor e bem cheinho até, mas apesar disso, fomos recepcionados rapidamente e nos deparamos com um cardápio imenso de gostosuras e coisas esquisitas para um café da manhã…

Primeira coisa estranha de quem nunca tinha saído do país: a gente pediu suco de laranja e nos serviram suco de laranja + copo de água… Obviamente, alertamos o garçom que não tínhamos pedido água… Mas mais tarde descobrimos que é comum eles oferecerem “tap water” (água da torneira). De café da manhã, tomamos um tipicamente americano, com panquecas, bacon, manteiga de leite e mel, e olha, esses americanos sabem mesmo comer! Uma delícia!!! O café da manhã normalmente nos sustentava durante o dia, então fizemos pouca refeições.

image

Café tomado, primeira parada foi Chinatown… A rua é basicamente um mix de 25 de março com Liberdade, mas claro, com toda limpeza, organização e beleza dos States. Super organizado e com preços baratíssimos… andamos a rua toda, tiramos boas fotos e fomos sentido ao Coit Tower. Como era tudo perto, fomos andando, mas não é tão perto assim, cerca de 1 hora de caminhada, sem esquecer que as ruas de SanFran são cheia de ladeiras…

image

A visita ao Coit Tower foi bem legal, da pra ver uma parte da cidade lá de cima, e dá pra ver também bem de longe a ilha de Alcatraz. Depois de algumas fotos e uma curtida no panorama, fomos andando até o famoso Pier 39. Famoso, porém nada de especial. É bonitinho, mas cheio de turistas, bagunças e completamente comercial.
image

O que eu mais gostei de lá foram as focas e da visita que fizemos a Sausalito. Uma viagem de barco que dura cerca de 30 minutos muito legal e muito frio. Quando não tem nuvens, consegue-se ver o Golden Gate e a ilha de Alcatraz que não fomos que ódio!. A viagem foi muito tranquila, tocando músicas antigas durante o caminho, porém muito frio, com o vento gelado de SanFran. image

Chegando em Sausalito também não tem muita coisa a se fazer… Como chegamos de tardezinha, tomamos um café, vimos o sol cair (não muito, porque o sol se põe lá pelas 20 h) e voltamos…. Uma noite de segunda-feira não tinha nada aberto depois das 22 h, e só conseguimos jantar no Loris Diner, com hambúrguer, cerveja e um preço amigo para nossos bolsos.

image

No outro dia, acordamos e fomos procurar onde comer e acabamos indo no The Coffee Bean & Tea comer beagel (que não sei pronunciar) e café com leite. Estilo Starbucks (que não consigo nem sentir o cheiro) mas forrou o estomago e nos deu força de seguir em frente e conhecer mais um pouquinho da cidade. Fizemos um passeio no centro, andamos no Union Square, no centro Financeiro (visitando lojas como Victoria Secrets, GAP, Macys…) e depois visita a Market (mais algumas lojas Levis, Forever 21 que é uma pechincha com roupas boas e organizada, Marshalls…) e visitamos também uma loja de discos bem legal, que fica em frente ao ponto final dos Cable Cars (que são uma graça, mas não são muito usuais…).

image

No fim do dia, pegamos o BART mais uma vez e fomos em direção ao nosso carro. Alugamos o carro na PayLess, via Hotwire e o local para pegá-lo era um pouco longe daonde estávamos (fica a dica para se atentar a isso!) então perdemos um pouco de tempo nesse caminho e claro, tinha uma pequena fila na hora de pegar. Mas transtornos a parte, saímos de lá com carro pego, seguro feito e uma Santa Fé automática e pé na estrada! Partimos para Monterey.. mas essas são cenas do próximo capítulo…ainda bem pq ninguém tava mais lendo isso aqui.