Arquivo da tag: verão

Projekt Klunkerkranich

Dentro de um shopping com várias lojas populares e restaurantes fast food, é no estacionamento que fica um dos melhores lugares que fomos em Berlim. O Rooftop Bar Klunkerkranich em Neukolin ( Rathaus Neukölln – U7) conta com uma horta vertical na entrada, cerveja gelada com um preço bacana, drinks e lanches. Além de aproveitar as good vibes e boa música, ainda tem uma visão privilegiada da cidade.

Do lado de fora, várias mesas espalhadas, um espaço de playground para quem for com criança e várias vasilhas de água espalhadas para quem for com o pet. Do lado de dentro, mesas e sofá em um clima super confortável e, depois das 16h, conta com DJ e uma programação especial para cada dia que vai até as 2 am.

O atendimento super alto astral e a comida/bebida com preço justo. O clima é de tranquilidade. É o tipo de lugar que as pessoas vão pra curtir, conversar, aproveitar a vista. Aqui não tem dress code.  Durante o verão o lugar enche, então o ideal é chegar antes das 18h. Mas para quem preferir, tem brunch servido ate as 15h.

Do mais, é só conferir a programação no site e ir visitar o local (entrada 4 euros – a partir das 16h). Ah, vale ver a previsão do tempo também, pois em dias de chuva pode não ser tão legal visitar.

The summer is coming

Fazem seis meses que nos mudamos para Berlin, e passamos por três estações diferentes. Chegamos aqui no inverno, passamos pela primavera e amanhã começa o verão. Digo que até agora conhecemos duas Berlin’s diferentes.

Inverno

Quando chegamos no inverno sofremos com o choque do frio. No Brasil faziam 35 graus e aqui nem 5. Quase não se viam pessoas na rua, os dias bem curtos e a temperatura caindo cada vez mais. Bota, sobretudo, segunda pele, cachecol e touca eram os itens mais que essenciais para sair de casa. Mas passamos pela emoção de ver a primeira neve caindo, ver aquele tapete de neve se formando pelas calçadas, os lagos congelados e virando pista de gelo. Os dias em sua maioria de céu cinza, mas quando aparece um dia de céu azul, a paisagem toda muda, todo mundo aproveita a luz do e todo mundo fica com um sorriso no canto da boca.

Primavera

Alguns meses depois a primavera chegou, e chegou mesmo. Logo nos primeiros dias já dava pra ver algumas folhinhas verde por aí. Uma temperatura um pouco mais elevada, dias mais longos e o sol começava a aparecer mais frequentemente. De repente, as pessoas começam a aparecer, as bikes surgiram em todas as ruas, e pouco a pouco, as mesas foram colocadas na calçada de bares e cafés. Acompanhamos uma “chuva de pólen”, os dias ficando cada dia mais longos, frutas e verduras aparecendo nas prateleiras e as flores aparecendo em todos os lugares.

Nessas duas Berlin’s que vivemos, aprendemos a aproveitar o tempo, o dia, a valorizar os dias de sol, a se conectar com a natureza. Pode parecer clichê, mas esse tempo aqui serviu para valorizar as pequenas coisas da vida. Um dia no parque com amigos, picnic’s/churrasco no parque, passeios longos, aproveitar um dia ensolarado, enfim. Amanhã chega o verão e estamos prontos para talvez conhecer uma nova Berlin <3

Um dia deveras berlinense

O sol aparece e as pessoas saem de casa, que nem as formigas quando um formigueiro cutucado por uma varetinha. Quando tem dia de céu limpo então, as pessoas dominam os parques e qualquer graminha que tenha um solzinho. Isso acontece desde que começou o horário de verão – e não precisa necessariamente estar calor.

Sempre amei sol, ainda mais seguidos de dias (as vezes meses) nublados e/ou chuvosos.
Aprendi a vê-lo com mais prazer ainda e já sou adepta ao estilo alemão de repousar meu corpinho e minhas ideias numa canga estendida em uma graminha.

No final de Abril, logo depois da Páscoa, as araras de chocolates são substituídas por pacotes de carvão. A geladeira ganha espaço para carnes prontas para Grill, hambúrgueres moldados, molhos especiais e  pães recheados. Descobrimos que os berlinenses são adeptos ao churrasquinho. Mas aqui não tem varanda gourmet nem churrasqueiras no prédio, então a Grill Party acontece nos parques, o que torna tudo mais divertido.

Não são todos os parques e nem todos os lugares dos parques que é permitido fazer churrasco. Mas existe uma área de grill (Grillplatz) com placas e informações pra não dar bola fora na hora de armar a churrasqueira no lugar errado – sim, demos essa bola fora. E por falar em churrasqueira, existem vários tipos e de vários preços (que seja fácil para carregar e montar), mas existe também nos mercados as churrasqueiras descartáveis, que são ótimas para não ficar por fora e aproveitar os dias de sol.

Claramente o churrasco berlinense não é igual o brasileiro: não tem picanha, farofa, arroz e salada de maionese. Mas tem uma variedade de espetinhos queijo, milho, salsichão, pão de alho, enfim, não faltam coisas para levar para a churrasqueira – e há sempre a opção de preparar os próprios espetos!

Daí é só juntar a galera, levar algumas cangas, sua bebida preferida (lembrando que a bebida vai ficar quente, então tem que saber escolher), reunir os amigos e cachorros e curtir a tarde de boas no parque. Aproveitamos ainda mais o dia com o horário de verão – escurece lá pelas 21h – e tivemos um dia deveras gostosinho, num clima bem berlinense (e o custo bem baratinho).

Lá vem o verão, cheio de paixão…

Biquíni, praia, mar, sol. Ah, o verão.
Viagem com amigos, cervejinha pós trabalho, bloquinhos de carnaval, pele bronzeada.
Protetor solar, cabelos ressecados, cloro da piscina e pele descascando.

Porque as pessoas gostam do verão?

A minha teoria é o seguinte: o verão contempla três meses do ano, final de dezembro até o final de março, e todo esse clima de calor já se envolve com a felicidade de final de ano e começo de ano. Todo mundo gosta dessa época do ano (só você que não, diferentona), natal, ano novo, carnaval, feriado, férias… Enfim, o verão é tido como uma época mais leve e de alegrias.

verão wallpaper

E assim que começa o horário de verão, já vemos mais as caras das pessoas nas ruas, os bares cheios, as festinhas começando. A mulherada já aprontando o biquíni no fim de semana pra ficar com marquinha de bronzeado e todos achando uma oportunidade para colocar as perninhas de fora.

Tem gente que não gosta, até porque o verão no Brasil não é fácil de aguentar. País tropical, sol demais, mosquito (e agora o Zika)… Mas não tem como lutar muito contra a maré – a não ser que fique o dia com ar condicionado enfiado no cu ou tenha dinheiro pra passar uma temporada fora do país -, o jeito é se jogar no clima festeiro que o verão nos proporciona (ou se jogar no Netflix) e saber aproveitar do jeito que dá.

Eu vezes gosto e vezes desgosto mas, pra quem não gosta, relaxa porque as outras estações já estão chegando.

Esse calor todo me inspirou a fazer alguns rabiscos…